Translate

quinta-feira, 30 de janeiro de 2014

A Profecia Hopi


 

Como puderam os antigos Hopis - num tempo e num mundo tão diferentes dos actuais - ter sabido de grandes catástrofes naturais que se abateram sobre a Humanidade ao longo dos séculos em profecias suas?
Será possível vislumbrar alguma possibilidade de escapar a essa hecatombe profética dos Hopis?

As Profecias Seculares
Os Hopis vivem há séculos no Norte do Arizona, nos Estados Unidos da América. A sua tribo possui antiquíssimas profecias que predizem o fim do nosso mundo e, a «subida» de um novo.
Os seus mitos falam de grandes catástrofes naturais que se irão abater sobre a Humanidade, caso não se recuperem os valores divinos e espirituais. O mais surpreendente acerca das suas profecias seculares é que, nas últimas décadas, se têm cumprido em parte. Daí as muitas questões levantadas: Como puderam os antigos Hopis - num tempo e num mundo tão diferentes dos actuais - saber tudo isto, especialmente visto que na altura se encontravam quase na Idade da Pedra? Ante essa ancestral profecia, o que dizem ou o que revelam exactamente as suas tradições sobre o futuro? É possível vislumbrar alguma possibilidade de escapar a esta hecatombe profética dos Hopis?

Povo de Paz
As tradições Hopis falam do começo do mundo e dizem que os Índios, foram os primeiros seres humanos a pisar o Continente Americano. Anteriormente, teriam vivido noutro mudo que teria sido tragicamente devastado - ou mesmo destruído completamente - por uma gigantesca onda porque, os seus habitantes tinham degenerado moralmente.
Quando os Hopis mencionam o Grande Espírito Massau`u, que confiou o mundo aos Hopis por estes conservarem o coração puro - lembramos-nos de passagens bíblicas. Massau`u também entregou aos homens leis divinas para conseguir a paz, tal como lhes mostrou o seu futuro.

Profecias de uma Guerra Mundial
O chefe Urso Branco (1905-1997) relatou em 1990 o seguinte sobre estas profecias: "Em 1911, a minha avó disse-me que eu devia sair e ajudar a realizar a dança de guerra que os Hopis chamam «wúwuchim» (destruição dos nossos inimigos). Disse também que, dentro de quatro anos aconteceria algo de terrível.
Em 1914 começou a Primeira Guerra Mundial. Aconteceu o mesmo com a Segunda Guerra Mundial e, com a da Coreia."
Agora, os Hopis prevêem uma Terceira Guerra Mundial e que, será iniciada pelos povos que «foram os primeiros a receber a luz, a inspiração divina». Esta referência ao Próximo Oriente parece ter razão de ser à luz da actual situação na região.
Os Índios pensam que o seu próprio país será destruído por uma arma que, segundo a sua descrição, deverá ser uma bomba atómica. Finalmente, os mensageiros do Criador (Kachina) destruiriam a arma «para fundar um mundo e um povo sob um único comando, o do Criador».

Visão Apocalíptica
Os Hopis acreditam que, antes disso, afundar-se-ão continentes inteiros e apenas se salvará o que estiver a mais de 1800 metros de altitude.
"Despertai! Escutai o que acontece!", avisa Urso Branco. Em Setembro de 1981, o representante dos Hopis, Thomas Banyacya, participou numa conferência da ONU em Genebra para informar o público mundial do «dia da purificação», o Apocalipse: "A mensagem dos Hopis serve para advertir os humanos. O facto de estas profecias se cumprirem - assim como o modo como se podem cumprir - depende exclusivamente do comportamento dos humanos. Mas...já não temos muito tempo!"

Mensagem para o Mundo
O guia espiritual dos Hopis, David Monongye, escreveu em 1882 o seguinte: "Quando lançaram a conhecida «cabaça cheia de cinza» sobre o Japão (bombas de Hiroshima e Nagasaki), os Hopis deitaram mãos à obra para levar a sua mensagem de aviso a todo o mundo. Sabíamos que todas as tentativas para controlar o mundo não servem para mais nada do que destruí-lo. Oxalá aproveitemos esta advertência para o nosso bem, evitando a nossa destruição."
A profecia Hopi sobre a Segunda Guerra Mundial dizia que, esta teria lugar sob o signo da cruz gamada (Alemanha) e, do Sol (Japão) e que depois da contenda, roubariam as terras aos Hopis. E assim aconteceu, apesar de a partir de 1949 os Hopis terem enviado várias cartas de protesto para o presidente dos Estados Unidos da América.

Há muito tempo, este povo movia-se naturalmente por todo o seu território até que, em conformidade com as suas previsões, chegaram os conquistadores europeus. Depois da Segunda Guerra Mundial os brancos colocaram-nos em reservas, como facilmente se poderia deduzir, mesmo sem as suas profecias ancestrais.
Não sei se algum dia lhes farão justiça - por tudo o que sempre comungaram, professaram e viveram com a Natureza - para além obviamente, de toda a explanação de profecias já registadas ao longo destes tumultuosos séculos. Assim sendo e, como mensageiros bem-vindos e não malditos (dos que se mata o mensageiro, se a notícia nos não é benéfica) só teremos a aplaudir a boa ventura do aviso, da comenda e claro está, da profecia anunciada de termos de mudar hábitos maus e ser mais dignos do solo que pisamos e, do ar que respiramos em terra-mãe materna e céus abertos como braços eternos. Oxalá, ainda tenhamos tempo...se o Grande Espírito, o Criador do Universo assim quiser, assim deixar e todos nós o mereçamos!