Translate

quinta-feira, 27 de fevereiro de 2014

A Misteriosa Colina


Colina de Silbury Hill  -  Wiltshire  -  Inglaterra

Será mero acaso que também um Faraó Egípcio tenha mandado erigir uma construção semelhante, a pirâmide em degraus de Sakkara? Que segredos e mistérios haverá nesta colina em percepcionadas forças e, energias similares, às dos círculos de cereais e de pedras das proximidades?

Avebury - A Planície dos Gigantes
Na pequena localidade de Avebury, situada no condado de Wiltshire, ergue-se o maior conjunto de pedras dispostas em círculo de toda a Inglaterra; é maior e mais antigo que Stonehenge, se bem que este último seja mais famoso, e fica situado próximo de Salisbury. Cerca de 700 pedregulhos de formato tosco e irregular, provenientes do Período Neolítico (6000-2000 a. C.) estiveram outrora dispostos em três círculos concêntricos - em redor dos quais havia um talude igualmente circular - com um fosso de 15 metros de fundura. Nos nossos dias ainda resistem de pé 26 desses monólitos, alguns dos quais chegam a pesar até 40 toneladas. Habitantes desta localidade afiançam que, «as forças de Stonehenge eram transmitidas para Avebury».
Muito embora o círculo de pedras fique situado nas imediações de uma estrada principal (e talvez até por essa razão...) muitos são os visitantes que não conseguem escapar à sua influência mágica. Ao contrário de Stonehenge, onde o acesso é limitado, as pedras podem ser aqui tocadas livremente, podem ser feitas todas e quaisquer experiências com a vara de rabdomante e, ser comemoradas festas de inspiração mística e mitológica.

A Pirâmide em Degraus - Silbury Hill
Nas proximidades de Avebury ergue-se uma colina com quase 40 metros de altura chamada Silbury Hill. Escavações levadas a cabo em finais da década de 1960, indicam que esta colina terá sido formada artificialmente entre 2800 e 2600 a. C. No interior da colina, os arqueólogos foram encontrar uma pirâmide de pedra de seis andares. Daí a questão inicial do texto: Será mero acaso que também um faraó Egípcio tenha mandado erigir uma construção semelhante, a pirâmide em degraus de Sakkara?
O objectivo deste edifício, no qual uma mão-de-obra estimada num total de cerca de 700 homens terá trabalhado durante 10 anos, continua ainda hoje por esclarecer.

Mensagens nos Campos de Cereais?
Não deixa de ser espantoso o facto de - próximo de Silbury Hill - não passar um único Verão em que nos campos vizinhos não sejam desenhados misteriosos círculos e pictogramas, cuja origem é prontamente atribuída a extraterrestres. Os rabdomantes afirmam, ter nesta colina envolta em segredo e mistério, percepcionado as mesmas forças e energias que nos círculos de cereais e das pedras das proximidades.
A Kennet Avenue, uma impressionante avenida com perto de 200 monólitos ordenados aos pares, liga Avebury com o verdadeiro santuário pré-histórico desta região, o «Sanctuary», situado na pouco pronunciada Overton Hill. Furos efectuados nas pedras com grande precisão, revelam a possível utilização de vigas de madeira - que poderão ter desempenhado um papel na estrutura circular do templo. Neste pequeno círculo de pedras encontraram-se pedras de lava que são originárias da região alemã de Eifel.

Observatório Astronómico, Calendário ou...Local Sagrado?
O astroarqueólogo britânico Alexander Thom (1894-1985) via nos numerosos círculos de pedras existentes no seu país, uma espécie de observatórios astronómicos cuidadosamente planeados, bem como locais de culto com funções de calendário. Foi ele que conseguiu comprovar que os mestres-de-obras da Idade da Pedra e da Idade do Bronze, eram capazes de aplicar construções matemáticas complicadas e que com certeza já conheciam o princípio do triângulo-rectângulo, atribuído ao grego Pitágoras (c. 570-c. 500 a. C.).
Não obstante, estes conjuntos de pedras permanecem locais onde a investigação e a ciência não parecem ter - até hoje - obtido grandes resultados. Jamais foi encontrado um indício que esclarecesse aquilo que realmente se passou por estas paragens; jamais foi encontrado algo que fornecesse elementos irrefutáveis sobre o sentido e função de todos estes locais.
É verdade que o professor Richard Atkinson, do University College de Cardiff, encontrou em Avebury pedaços de chifre usados para escavar, fragmentos de sílex, machados e pedaços de cerâmica de diferentes épocas, mas permanece para sempre um enigma, aquilo que as pessoas de outrora pensavam - os seus anseios e aquilo em que acreditavam. Em todo o caso, Atkinson não pôde deixar de reparar que, muito embora aquelas construções pré-históricas tivessem sido utilizadas ao longo de milhares de anos, não havia por lá qualquer tipo de restos ou despojos que pudessem ser agora recuperados: "Fica-se com a impressão de que os construtores de Avebury e, de outros sítios semelhantes, se comportariam nestes locais como nós nas igrejas", comenta o investigador. Também nós não deixamos vestígios em locais que nos são sagrados.

Especulações em torno de Avebury
O investigador de assuntos da Antiguidade, John Aubrey (1626-1697) entendia os círculos de pedras da Inglaterra como tendo sido o principal local de actuação dos druidas. Comparava esses homens sábios aos profetas do Antigo Testamento. Com base no trabalho desenvolvido pelo psicanalista suíço Carl Gustav Jung (1875-1961), alguns cientistas pensam poder reconhecer em Avebury, a representação do arquétipo feminino do círculo, complementado com as pedras erguidas na vertical de um modo como que fálico.
Avebury compõe-se de um círculo a Norte e outro mais a Sul, já incompletos, mas em cujos contornos se avizinha o elemento feminino. O recinto de Avebury poderá ter sido criado num período em que as mulheres desempenhassem um papel preponderante - estar-se-ia então perante uma sociedade matriarcal.
Sabe-se que, os deuses masculinos, só se impuseram um pouco mais tarde, aquando da Idade do Bronze - no segundo e no primeiro milénio antes de Cristo.
Em 1979, um grupo de investigadores britânicos publicou os primeiros resultados de uma experiência por eles levada a cabo. Consistiu esta em medir impulsos de ultra-sons em diversos blocos, que compunham o círculo de pedras. Tendo sido repetida a experiência em pilares de betão aí implantados, não se obteve quaisquer resultados. Daí a interrogação: Terão então os círculos de pedras sido lugares capazes de promover curas, locais onde em tempos primitivos se repunha a energia que faltava a quem estava doente e, enfraquecido? Terão sido meros locais de culto ou muito mais do que isso?

De acordo com a tradição oral, esta misteriosa colina de Silbury Hill que se vê na imagem acima referenciada e, está situada em Wiltshire - no Sul de Inglaterra - representa o ventre prenhe da deusa da Terra dos tempos remotos de uma cultura matriarcal. Mas, será também ela uma outra referência digna de um outro registo intemporal e extraterrestre que, para além de evidenciar essas mesmas forças e energias envolventes dos círculos de cereais e das pedras das proximidades, nos quer transmitir algo mais? E que porventura estará ainda no segredo dos deuses...ou não? Que se esconderá por detrás de tudo isso e...quem o saberá já, nas muitas e estudadas investigações e pesquisas feitas ao ventre materno desta deusa da Terra em colina cerrada ao mundo? Que mistérios, que segredos e...com que fundamento?
Oxalá tudo se possa desvendar em breve numa perseguição incessante mas fluída e sensata com o que se deseja e, almeja, no maior conhecimento da História da Humanidade ou...fora desta. Assim seja então. A bem do conhecimento! A bem da Humanidade!